Jalen Hurts, dos Eagles: ombro ainda é ‘uma coisa irritante’ antes do jogo do título da NFC

0
6
Eagles' Jalen Hurts: Schulter ist immer noch

Parece que o quarterback do Philadelphia Eagles, Jalen Hurts, temia o pior quando inicialmente sofreu uma torção no ombro no Chicago Bears na semana 15 em 18 de dezembro.

“Voltando para aquele jogo de Chicago, quando levei o ombro [injury], eu estava fazendo careta. Lágrimas”, disse Hurts a Peter King, da NBC Sports, para a coluna “Football Morning in America” de segunda-feira. “Lágrimas que não podiam sair porque estava muito frio. Foi muito doloroso. Foi muito ruim. Eu sabia que era ruim. Foi ruim. Conseguir superar aquele desafio naquele jogo, voltar para vencer, voltar para conquistar o primeiro colocado. Essas são coisas como competidor que você só precisa se desafiar para superar.”

Hurts perdeu jogos consecutivos, mas voltou para o final da temporada regular contra o New York Giants em 8 de janeiro e levou os Eagles a uma vitória de 22 a 16 que garantiu a cabeça de chave dos playoffs da NFC para a Filadélfia. O jogador de 24 anos indicou na semana passada que esperava que os Giants acertassem seu ombro machucado na disputa de pós-temporada do último sábado entre os rivais da divisão.

Acontece que Hurts tinha pouco com o que se preocupar. Ele completou 16 das 24 tentativas de passe para 154 jardas e dois touchdowns para ir junto com 34 jardas corridas e uma pontuação adicional no solo, enquanto os Eagles chegavam a uma vitória por 38-7.

Hurts deixou poucas dúvidas ao falar com King de que seu ombro não estará 100% para o NFC Championship Game deste domingo entre os Eagles e o San Francisco 49ers, realizado no Lincoln Financial Field da Filadélfia.

“Bom o suficiente”, respondeu Hurts a uma pergunta sobre o assunto. “É definitivamente uma coisa incômoda. Mas quanto a mim fisicamente, só quero continuar meu processo de recuperação e estar pronto para o próximo jogo.”

“Bom o suficiente” pode não ser bom o suficiente para Hurts e companhia contra uma defesa ameaçadora do 49ers que interceptou Dak Prescott duas vezes na vitória de domingo por 19 a 12, que marcou sua próxima viagem à “Cidade do Amor Fraternal”.